Energia Solar

A energia solar ou a captação da energia que chega ao nosso planeta através do Sol e transformada em energia elétrica por células fotovoltaicas há muito deixou de ser uma novidade.

A novidade é que essa geração de energia está cada vez mais deixando de ser somente um fonte de energia elétrica alternativa para lugares longínquos em nosso planeta ou para projetos de colonização em outros planetas.

A captação e geração de energia elétrica a partir de células fotovoltaicas está cada vez mais acessível e hoje já é possível verificarmos empresas que atuam nesse ramo fornecendo a possibilidade de termos esse tipo de energia elétrica mesmo em um ambiente urbano.

A tecnologia empregada nessa geração de energia elétrica está se aperfeiçoando e chegará um tempo em que essa fonte de energia limpa será algo comum em muitos lares e setores empresariais.

Novos materiais mais resistentes, mais eficazes e mais acessíveis trazem um novo momento para a utilização dessa fonte de energia elétrica.

No Brasil temos dois ecossistemas que parecem ser ideais para esse tipo de geração de energia elétrica, haja vista que o cerrado e a caatinga têm uma insolação praticamente ininterrupta o ano inteiro.

Já participei de uma palestra oferecida por uma dessas empresas que atuam nesse mercado de fornecimento de energia elétrica e aprendi muito sobre o momento atual em termos de comercialização.

Além de ver de perto, pela primeira vez, uma placa com células fotovoltaicas, aprendi que, hoje, é possível alimentar uma residência a partir da geração de energia elétrica captada e transportada para a própria rede convencional de energia elétrica que, por sua vez fornece a energia captada e ainda compra algum excedente de energia que porventura tenha sido gerado.

Entre as possibilidades de captação e geração existe a de ser fazer um projeto no próprio local em que será consumida a energia elétrica produzida, ou seja, no telhado ou em algum local próximo que comporte as placas; ou comprar um terreno num ambiente rural de forma coletiva e construir uma “fazenda” de geração de energia, o que equivale a um hectare mais ou menos; entre outras formas de se ter uma energia que se tornará muito mais barata depois de algum tempo muito curto, quando “se paga” o investimento inicial, segundo foi informado nessa palestra.

E a vantagem econômica de se estar próximo de regiões mais inóspitas e mais ensolaradas que serviriam como áreas de produção de energia solar é que o valor dos terrenos nessas áreas são infinitamente menores, haja vista a impossibilidade de haver alguma atividade econômica tradicional nessas áreas por motivos que estão mais ligados à escassez de recursos naturais mínimos.

Nessa mesma palestra houve a explanação de que existe até mesmo uma preocupação ambiental nesse tipo de geração de energia elétrica, mesmo em um ambiente que se mostra muito inóspito, porque sabemos que existe uma fauna e uma flora adaptada a esse tipo de ambiente inóspito e que tem que ser preservada, mesmo que a área a ser utilizada seja ínfima em termos proporcionais à área que tais ecossistemas específicos abrangem. Mas o certo é que cuidados na preservação de ambientes ecológicos são também observados.

Mas um dos aspectos mais interessantes nessa técnica de captação e geração de energia elétrica a partir de uma evolução tecnológica humana é a constatação de que ao captar recursos naturais e transformá-los em um bem energético – eletricidade -, muito valorizado nos tempos modernos a partir de uma fonte inesgotável e que até recentemente era apenas um dos responsáveis pelas estações do ano em nosso planeta – para ficarmos apenas em uma das muitas importâncias do Sol para o planeta e os seus processos químicos e físicos dependentes do mesmo -, constata-se o que a engenhosidade humana pode desenvolver a partir de técnicas que remotamente começaram a ser usadas desde que o homem começou a lascar pedras.

A força dos ventos, a força das marés, a força das águas, vários recursos naturais sendo utilizados para a produção de energia elétrica, mas a força do Sol, essa parece guardar um significado mais significativo para o homem, porque essa força sempre esteve presente no evoluir humano no planeta, chegando a ser cultuado em muitas civilizações antigas, porque é a força que se faz mais presente em termos de luz e calor.

Então o Sol era o que estava faltando quando se trata de geração de energia, porque o reino vegetal há muito utiliza essa energia provinda do Sol na fotossíntese.

Coube à espécie animal que mais se destaca no planeta imitar as plantas e também se beneficiar ainda mais do que já se beneficia e gerar a energia que move o mundo moderno em termos de desenvolvimento humano.